Em qualquer instituição de saúde o tratamento médico de um paciente sempre é acompanhado de um prontuário – o registro de todas as informações concernentes ao tratamento dado ao paciente até o momento.

Nas últimas décadas, observaram-se as vantagens de se utilizar as ferramentas da Tecnologia da Informação para melhorar o prontuário, criando uma versão digital que é mais confiável e fácil de ser atualizada, e compartilhada, entre diversos profissionais. Esta versão é chamada de Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP).

Neste artigo, veremos como a utilização do PEP em vez do prontuário de papel pode gerar um tratamento médico mais confiável e completo, simplificar o trabalho administrativo do estabelecimento médico e disponibilizar informações e estatísticas para mais pesquisadores realizarem estudos ao redor do mundo.

A IMPORTÂNCIA DO PRONTUÁRIO

Muitos tratamentos de pacientes médicos não são concluídos em uma única consulta. Porém, diversas informações são utilizadas durante todo o tratamento por uma ou mais pessoas. É necessário, portanto, registrar estas informações para consulta posterior.

Além disso, elas devem estar padronizadas de forma que a transmissão das mesmas de um médico ou especialista para outro seja facilitada.

As funções do prontuário podem ser resumidas nos seguintes itens:

  • Facilitar assistência ao paciente;
  • Promover meios de comunicação entre os profissionais de saúde;
  • Assegurar a continuidade do atendimento;
  • Dar suporte para a área administrativa do hospital, nos aspectos financeiros e legais.

prontuario-eletronico-quebeck-automacao-e-controle-2

AS VANTAGENS DO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO

Embora o prontuário seja extremamente importante para o atendimento médico, a sua antiga forma física possuía algumas limitações referentes ao acesso, armazenamento, localização e compartilhamento dos dados ali contidos. Estas limitações estão listadas abaixo:

  • Ineficiente para o armazenamento e organização de grande volume de dados;
  • Disponível somente a um profissional ao mesmo tempo;
  • Possui baixa mobilidade;
  • Está sujeito a ilegibilidade, ambigüidade, perda freqüente da informação e multiplicidade de pastas;
  • Pode ser interpretado incorretamente por pessoas diferentes, levando a decisões erradas de tratamento;
  • Dificulta a pesquisa coletiva;
  • Não possui padronização;
  • Apresenta dificuldade de acesso e fragilidade do papel e a sua guarda requer amplos espaços nos serviços de arquivamento.

Já o Prontuário Eletrônico do Paciente soluciona todos estes problemas, ao reunir as informações do prontuário em um documento digital que pode ser acessado e alterado em qualquer computador. A transferência do PEP entre pessoas se torna imediata, através do uso de bancos de dados e softwares de gerenciamento dos prontuários. Além disso, o formato digital acaba reforçando a necessidade de se padronizar a forma como as informações são exibidas, além de eliminar o problema de ilegibilidade. Isto torna o tratamento de um paciente por mais de um médico um tratamento muito mais confiável, garantindo que os medicamentos, dietas e outras medidas sejam aplicados corretamente ao paciente.

Também se beneficiam do PEP as pesquisas médicas feitas ao redor do mundo, pois se torna simples recolher e armazenar prontuários do mundo todo em um computador, em quantidade praticamente ilimitada, o que certamente não seria possível no caso de prontuários físicos.

Case Hospital Paulistano

Conheça o case do Hospital Paulistano com as soluções de Automação e Controle Quebeck

IMPLANTANDO E UTILIZANDO O PRONTUÁRIO ELETRÔNICO

Para usufruir de todas as vantagens que o PEP traz a um estabelecimento médico, é necessário implantar um sistema automatizado que permita a criação, acesso e compartilhamento dos PEPs por dispositivos, seja de forma fixa ou móvel, que possam acessar a rede via sinal wi-fi.

Tais terminais e aparelhos móveis devem atender a todos os médicos e profissionais que participem do atendimento aos clientes, de forma a agilizar a troca de informações e disponibilizar PEPs e outros documentos de maneira prática e imediata.

Tal processo de implantação inclui a colaboração tanto profissionais da área médica quanto de T.I., e geralmente requer um planejamento e um processo de implantação conjuntos. Para facilitar o processo, empresas realizam consultorias para estes projetos, o que mostra a vantagem e a importância da utilização do PEP em um estabelecimento médico.

Neste artigo vimos a importância do prontuário, como ferramenta de compartilhamento de informações, para o acompanhamento e para a correta aplicação de tratamentos médicos. Vimos também como a digitalização do prontuário na forma do Prontuário Eletrônico do Paciente aumentou o grau de confiabilidade e de praticidade de uso desta ferramenta, além de ter amplificado a capacidade de compartilhamento e armazenamento do prontuário para uma escala global.

Caso você queira saber mais sobre PEPs, fale com um de nossos especialistas.

Até a próxima!

Saiba mais sobre soluções para saúde da Quebeck automoção e controle AQUI.

About Quebeck

A Quebeck é uma consolidada empresa de soluções em automação de processos e controle de dados, atuante desde 1997 em todo território nacional. Traduzimos tecnologia em negócios rentáveis através da consultoria em automação de processos e controle de dados. ;)