O uso de medicamentos fracionados é uma prática regulamentada e incentivada pela ANVISA, tendo em vista o oferecimento de um melhor serviço de saúde no país.

Neste artigo veremos os benefícios de seu uso e a forma como a sua administração pode ser feita de forma segura e eficiente em um estabelecimento médico.

1

O FRACIONAMENTO DE MEDICAMENTOS

O fracionamento de medicamentos é a dispensação dos mesmos na exata quantidade estabelecida pela prescrição médica. Isto é, ao adquirir os mesmos, o usuário não é obrigado a adquirir uma embalagem com uma quantidade fixa do item, mas pode retirar apenas a quantidade necessária.

Isto se torna possível quando os medicamentos são acondicionados em embalagens fracionáveis. Elas consistem em uma embalagem primária, que está em contato direto com o medicamento e é modular, isto é, permite dividir a quantidade total do item em quantidades individualizadas, ao destacar a unidade da embalagem de todo o conjunto; e em uma embalagem secundária, onde se coloca a quantidade de embalagens primárias destacadas que corresponde à prescrição médica.

O fracionamento de medicamentos traz as seguintes vantagens à área da saúde:

  • Amplia o acesso da população aos medicamentos, pois a melhor divisão dos mesmos entre um maior número de pessoas aumenta a sua disponibilidade nos sistemas de saúde, e o preço praticado por unidade de medicamento (em vez de por uma quantidade fixa) torna a obtenção do item mais viável para os pacientes.
  • Promove um serviço de saúde mais responsável e seguro, pois evita que os pacientes mantenham em sua casa as sobras de medicamentos utilizados em tratamentos anteriores, evitando assim a automedicação.

Junto com o medicamento fracionado, contudo, é necessário fornecer informações do uso do item e acompanhamento do tratamento dos pacientes. Desta forma, a qualificação das ações e dos serviços farmacêuticos do país se aperfeiçoará e motivará o uso cada vez maior de medicamentos fracionados.

2

O USO DE CÓDIGOS DE BARRAS NA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS FRACIONADOS

Embora a realização do fracionamento traga diversas vantagens, é um fato que a administração de medicamentos a um paciente adquire um grau maior de complexidade, aumentando o risco de erros no momento de oferecer a quantidade (ou mesmo o tipo) de medicamento.

Conforme já mencionado no artigo ENTENDENDO O FUNCIONAMENTO DO DATA MATRIX, uma solução para este maior grau de complexidade é a utilização de um sistema automático via códigos de barras para realizar todo o controle dos medicamentos recebidos e administrados em uma farmácia ou hospital.

Ao utilizar o Data Matrix, um código de barras bidimensional que pode ser lido e interpretado por qualquer dispositivo com câmera fotográfica, um estabelecimento pode administrar medicamentos a um paciente sem incorrer em erros humanos de identificação do item pedido pelo paciente e da quantidade solicitada.

Além da maior segurança oferecida pelo método automático de controle do estoque de medicamentos, traz-se também benefícios de eficiência administrativa e financeira no controle e na renovação do estoque de medicamentos, evitando a imobilização de recursos financeiros na manutenção de um estoque muito grande e o gasto excessivo de tempo na realização de inventários e de outras tarefas relacionadas ao controle de um estoque.

3

CONCLUSÃO

Neste artigo, descrevemos os benefícios de se oferecer medicamentos fracionados a pacientes e a forma de garantir a segurança e a eficiência administrativa na administração desta forma de medicamento.

Para conhecer mais sobre os sistemas automáticos de controle de medicamentos via Data Matrix, contate um de nossos consultores.

Até a próxima!

Quebeck-1-SITE

About Quebeck

A Quebeck é uma consolidada empresa de soluções em automação de processos e controle de dados, atuante desde 1997 em todo território nacional. Traduzimos tecnologia em negócios rentáveis através da consultoria em automação de processos e controle de dados. ;)